quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

7º DIA. DA NOVENA

7o  DIA.
MARIA IMACULADA,
Mãe de Jesus Verbo Encarnado.
D.

         O eterno inserindo-se no mundo. No início do Evangelho de São Lucas, há uma página que constitui o ponto central da história. É página do Evangelho em que o Amor Infinito de é derramado sobre o homem. O Eterno entra no tempo. O Eterno se torna como o instante que permanece para sempre, para todos e para cada um de nós.

T.
         Não existíamos nesta cena do Evangelho. Mas todos fomos envolvidos. E é a  esta cena evangélica que se liga o “dom” que o Coração do Pai” nos fará.

L.
         Em Nazaré, a Jovem Maria está em sua casa. Uma jovem, de carne, fulgentíssima em seu esplendor divino. Foi concebida imaculada, não só sem nenhuma sombra de culpa, mas repleta de graça. Está em sua casa, em  sua  atividade  habitual. As mãos trabalham. Mas seu coração sempre está em comunhão de amor com Deus. Talvez estivesse em oração. Talvez no trabalho, na atividade.

D.
         A iconografia cristã no-la representa muitas vezes em atitude de oração. Em Florença, na Galeria Degli Uffzi, Simone  Martini a pinta em profundo recolhimento, com os olhos concentrados em silêncio interior, a mão direita segura o orlo de sua veste sobre o coração, a esquerda segura o Livro Sagrado, apoiada sobre a cadeira. Entreaberto pelo polegar inserido entre duas folhas, sobre as quais meditava.

L.
         Um mar de luz invade o quarto. No centro dessa luz, há um fulgor mais intenso. Algo se move. É a fisionomia de um anjo. Aproxima-se. Sorri-lhe. A Virgem olha para o anjo que fala: “Ave, cheia de graça: o Senhor está contigo”(Lc. 1, 28).
Desceu um anjo das alturas,
E a Virgem santa anunciou:
Mistério máximo do mundo,
O Deus que homem se tornou .

REF: Virgem Mãe e Senhora nossa,
         Recordando a Encarnação:
         Os teus filhos te cantam todos:
         És a estrela da salvação.
D.
         O anjo lhe traz uma mensagem. Ele tem entre as mãos o destino da humanidade, a esperança dos séculos, o palpitar do Coração do Pai, que espera. Sim, porque na transmissão da mensagem e em sua aceitação, tudo se desenvolve em relação de total liberdade. O conteúdo da mensagem é excelso: o eterno decreto do amor infinito do Pai, que espera ser concretizado na plenitude dos tempos. Mas sem violência, com pleno respeito da liberdade, na esperança de amorosa e livre aceitação.

Do meu Senhor sou a Escrava,
Maria humilde diz o sim,
Em mim se faça tua vontade,
Por todos os séculos sem fim.

REF: Virgem Mãe e Senhora nossa,
         Recordando a Encarnação:
         Os teus filhos te cantam todos:
         És a estrela da salvação.

E o Verbo para redimir- nos,
Tomou sua carne Virginal.
Qual Homem vive em nosso meio,
Livrando-nos do eterno mal.

T.
         O anjo saúda a Virgem: Ave, cheia de graça. Saúda-a não com o nome, mas com uma expressão que encerra o conteúdo e o significado de seu nome. Maria, a cheia de graça.

D.
         A expressão cheia de graça – dizem os exegetas – traduz o termo grego “Kecharitomene” que é particípio passado do verbo “charitoo” de “Charia” que significa Graça. O termo empregado pelo anjo coloca em evidência a profundidade do conteúdo. Em grego, os verbos em “oo” sempre têm significado  de  plenitude  ou  de abundância. O particípio passado indica uma ação definitivamente concluída, um estado realizado perfeitamente, que permanece.

L.
Assim, as palavras do anjo têm este valor: “Salve, Tu que  foste  superabundante
mente  repleta de graça”.  O anjo usa este título no lugar do nome. Maria é a “Cheia de graça”, a que possui em grau único, com superabundância, tão excelsa que substitui seu nome.

D.
         A visita do anjo não perturbou Maria, como aconteceu com Zacarias. Este ficou “perturbado e tomado de temor” (Lc 1, 12), quando, no templo, à direita do altar do incenso, lhe apareceu o anjo que prenunciava o nascimento prodigioso do que devia ser o Precursor do Messias. Maria não se perturba  ao ver o anjo. Está habituada a falar com os anjos. Assim dizem os Padres da Igreja.



Quando, numa sala, já existem mil velas acesas, a milésima primeira que fosse acesa não modificaria a luz das outras mil.

L.
         O anjo é anjo! Cheio de luz. Mas Maria é Maria! Imaculada! Refulgente! Em nada a turba a presença do anjo. Perturba-a, porém, o conteúdo da saudação. Diz São Lucas:  “Ficou perturbada com estas palavras, e questionava-se sobre o significado de tal saudação”(Lc 1, 29).

T.
         São palavras cheias de mistério. Palavras que trazem raios do particular desígnio de Deus.

D.
         “O Senhor está contigo”. Deus é imenso. Está presente em toda a parte. Está com todos. Mas trata-se de presença especial, extraordinária. Presença  que contém um compromisso excelso.

L.
         “Bendita entre as mulheres”. Na Sagrada Escritura estas palavras se dirigem a Jaél (Juízes 5,24) e a Judite (13,23), fazendo menção de particular missão a elas confiada para a libertação do povo eleito. No pensamento da Virgem, que conhece as Escrituras,  passa uma luz misteriosa de singular apelo. A humildade de Maria faz com que se turbe. Mas o anjo assegura: “Não temas, Maria, porque achaste graça diante de Deus” (Lc 1, 30). Em ti se cumprirão os eternos desígnios do amor infinito do Pai. Serás a ponte imaculada, através da qual Deus descerá sobre a terra.

Ave Maria.

Em toda história se esperava o Messias.
Mas ninguém pensava que nascesse de Maria,
A hora chegou e o anjo de Deus falou:
Maria serás Mãe de Jesus Filho de Deus!

REF: Ave Maria! Ave Maria! Ave Maria!
         Tu serás a Mãe do meu Senhor!

E Ela tão humilde, nada disso compreendia,
Não temas ditosa, agora canta de alegria,
Pois teu Filho é obra do Espírito de Deus.
Maria então falou: “Sou a Escrava do Senhor”. 

D.
         Em Ti se cumprirá a profecia de Isaías. É a grande revelação: “Conceberás e darás à luz um Filho a quem porás o nome de Jesus” (Lc 1,30-31). O prodígio anunciado na luz profética de Isaías cumprir-se-á em Ti. Conceberás e darás à luz Aquele que salva, o esperado das gentes, o Salvador do mundo.

L.
         O anjo parecia estar concentrado na visão luminosa do Verbo que se faz homem. Expõe os traços messiânicos e os esplendores do Filho de Deus. “Será grande e será chamado o Filho do Altíssimo, o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu Pai. Reinará na Casa de Jacó, eternamente, e seu Reino não terá fim”(Lc 1, 32-33).
T.
         São palavras que tocam o infinito. Atingem os confins da terra e da história e se perdem no eterno.

D.
         Uma jovem que se entregou totalmente ao Senhor na consagração virginal, percebe-se destinatária desta mensagem: “Conceberás um filho”. Esta menina que se ofereceu ao Senhor em oblação perene de amor e determinou permanecer virgem durante toda sua vida, ouve dizer: “Darás à luz um filho... Chamá-lo-ás Jesus... E será o Filho do Altíssimo... e salvará o mundo”...

T.
         A mensagem é grande! Mas vem de Deus. Certamente! A voz do anjo é o canal.

D.
         Não houve sombra de dúvida e nenhuma hesitação por parte da destinatária da mensagem. Entregara-se ao amor do Pai.
E é desígnio de amor tudo o que procede da Vontade do Pai. Quem se deu ao Amor está sempre pronto a Ele aderir.

NA CASA DE NAZARÉ .                 

Maria cheia de graça,
Não teme o que possa vir.
“Palavra de Deus não passa,
sem antes de tudo florir”.

REF: na casa de Nazaré,
         Um “Sim” ecoou sereno,
         Na casa de Nazaré,
         Deus mesmo se fez pequeno.

ORAÇÃO FINAL.

         Salve, ó Virgem Mãe Imaculada, consolo e esperança nossa! Sois cheia de graça! O Espírito Santo, longe de encontrar em vós o mínimo obstáculo ao desenvolvimento da graça. Pelo contrário,  sempre encontrou em vosso coração docilidade perfeita às suas  inspirações. Por isso, brotou da terra do vosso Imaculado Coração, o Fruto Bendito, Jesus.
No mar cheio de procelas de nossa vida terrena levantamos nossos olhares para vós Virgem Imaculada, Mãe amorosíssima, Ideal de nossa vida religiosa. Ó Mãe fiel, protegei vossas filhas, a fim de que nos tornemos frutos de amor sempre vivo, que cresçamos em  santidade e perseveremos orvalhadas pela graça celeste. Amém.

CONCEPTIO  TUA.
Conceptio Tua, Dei génitrix Virgo, gaudium annuntiávit unverso mundo; ex te enim ortus est Sol justitiae, Christus Deus noster: Qui sólvens maledictiónem, dedit benedictionem: etconfúndens mortem, donávit nobis vitam sempitérnam.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Monjas do Mosteiro

Profissão Solene de Ir. Maria de Fátima-OIC

Fundadora do Mosteiro

Amigos e benfeitores

Me. Beatriz Maria de Jesus Hóstia Seiffert- Fundadora do Most. da Imaculada Conceição e São José

Me. Beatriz Maria de Jesus Hóstia Seiffert-  Fundadora do Most. da Imaculada Conceição e São José
me Beatriz Maria

Algumas das Monjas da comunidade

Algumas das Monjas da comunidade

Monjas do Mosteiro